O Brasileirão tem várias situações interessantes, desde a má distribuição de receitas entre os clubes, a eterna mudança dos técnicos, que acontecem durante o campeonato, e passando pela as várias reformulações dos elencos durante o torneio, o que deixa o apostador ficar atento a essas situações externas e não ficar preso apenas às estatísticas dentro de campo.

A má distribuição de receitas entre os clubes cria 2 grupos de times. No primeiro grupo, se encontra os times que ganham receitas maiores e que, normalmente, vão disputar as primeiras posições no Brasileirão, são eles: Atlético Mineiro, Botafogo, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos, São Paulo e Vasco. Entre eles tem uns que ganham mais que outros, o importante é que a grande fatia da receita é destinada a eles, e só uma má gestação de receita pode levar um desses times para o rebaixamento, situação que já aconteceu algumas vezes, mas esses times conseguiram voltar rápido para série A.

Já o segundo grupo é composto pelos os times que são mais cotados para o rebaixamento, são eles: Atlético Goianiense, Bahia, Coritiba, Figueirense, Náutico, Ponte Preta, Portuguesa e Sport. Se a lógica prevalecer, os 4 rebaixados saíram desse grupo. O Coritiba graças a uma boa gestação está um degrau acima dos outros desse grupo e deve ir bem no Brasileirão.

Não quero dizer que devemos sempre apostar em um time do primeiro grupo quando enfrentar um time do segundo grupo, mas é um dado a ser levado em consideração. Exemplo:

Vamos usar o exemplo do líder ao final da 6° rodada, o Cruzeiro. Em plena recuperação no campeonato, enfrentou o Figueirense em casa na 5° rodada do Brasileirão, e a cota para a vitória do Cruzeiro abriu acima de 1.8 e antes da jogo ficou acima de 1.7. Não que o Figueirense seja um time ruim, apesar de achar ele sempre supervalorizado pelos bokkies, mas o Cruzeiro jogando em casa tinha a obrigação de vencer esse jogo, como venceu por 1 a 0.

E na 6° rodada, o Cruzeiro foi ao Rio de Janeiro enfrentar o Vasco, e a cota para a vitória do time mandante, o Vasco, abriu acima de 1.8 e antes da jogo ficou acima de 1.7. Parando para pensar, o que seria mais fácil, o Cruzeiro ganhar em casa do Figueirense ou o Vasco ganhar jogando em casa do Cruzeiro?! Claro que a primeira opção, porque Vasco vs. Cruzeiro é um clássico e qualquer resultado não podia se considerar uma zebra, a menos que tenhamos uma informação importante, como desfalques, troca de técnico, atrasos de salários e etc.

Algo marcante no Brasileirão é a eterna mudança de técnicos, vejo muito dizerem que mudar o técnico atrapalha o planejamento do time, mas futebol não é um ciência exata. Lógico que o ideal é ter um bom técnico e fazer um trabalho em longo prazo, mas como é difícil achar um técnico bom, os dirigentes, quando os resultados bons não aparecem, tentam mudar o técnico e usa isso como fator para motivar os jogadores. E como isso, no começo, dar resultado, os dirigentes sempre que sentem que o time está caindo de rendimento, usam esse artifício. Isso requer do apostador ficar atento a essas mudanças nos técnicos, porque, fatalmente, iram acontecer muita daqui para frente.

Também não podemos esquecer da saída e a chegada de novos jogadores em todos os clubes do Brasileirão, com o calendário diferente do europeu, os times irão mudar muito daqui para o final do campeonato, é sempre bom o apostador está atento as negociações que estão acontecendo nos clubes.

Até a próxima, e boas apostas!

Leave a Reply